Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Educa a tu Hijo (Eduque seu Filho)

As comunidades podem fazer a diferença quando serviços públicos de educação infantil não podem ser oferecidos a toda a população. Esse é o caso do programa “Eduque Seu Filho”, em que os cuidadores se tornam professores domiciliares de meninos e meninas. O desenvolvimento infantil é promovido por meio da família como agente central. No entanto, há toda uma comunidade de promotores, formadores, educadores, médicos e profissionais de saúde, voluntários e grupos comunitários que apoiam o programa e garantem o seu sucesso. Assim, um dos elementos inovadores desse programa é a responsabilidade compartilhada de famílias e comunidades pelo desenvolvimento infantil de meninas e meninos. Além disso, o programa adota uma abordagem multissetorial que inclui conteúdos sobre saúde materno-infantil, nutrição, esportes e desenvolvimento cognitivo, em uma modalidade não institucional que prepara as famílias para estimular seus filhos por meio de atividades em casa. Outro elemento inovador do programa é o fato de ser implementado também no sistema prisional durante as visitas das crianças aos pais, e que envolve atividades adaptadas para crianças com deficiência ou para crianças hospitalizadas.

Problemática

Programas de saúde social e/ou educação, particularmente para gestantes e meninas e meninos, enfrentam desafios para operar em áreas de difícil acesso. As restrições geográficas dificultam a construção de creches e o acesso de pessoal capacitado para atender às necessidades dessa população. Assim, é preciso criar e implementar alternativas que se ajustem a esses contextos, em especial na promoção do desenvolvimento infantil por meio da educação pré-escolar.

Solução

A ausência de creches nas áreas montanhosas e rurais de Cuba levou à criação de um mecanismo alternativo não formal para preparar meninos e meninas antes de ingressarem na escola. Esse programa oferece educação pré-escolar não institucional a todas as crianças que não frequentam creches (em áreas urbanas, rurais e montanhosas) e treina e empodera mães e pais para que estimulem o desenvolvimento integral de seus filhos (desenvolvimento socioafetivo, intelectual, linguístico, motor, formação em valores, qualidades morais, hábitos de higiene, cuidados de saúde e prevenção de acidentes), com base em sua própria experiência, seus interesses e suas necessidades. Essa formação começa antes do nascimento, durante as consultas médicas dos futuros pais: entre 0 e 2 anos, o programa promove a educação domiciliar e, de uma a duas vezes por semana, envia agentes que treinam os pais em suas casas no desenvolvimento de seus bebês, por meio de exercícios e técnicas de estimulação. Dos 2 aos 4 anos, o programa organiza encontros coletivos de famílias em espaços comunitários, uma ou duas vezes por semana.  Nesses encontros, o cuidador e a criança se reúnem com outras famílias e conselheiros treinados em desenvolvimento infantil e participação familiar, para aprender e praticar atividades de estimulação a serem implementadas em casa. Para meninos e meninas de áreas rurais e remotas, o programa oferece cobertura educacional até os 6 anos de idade.

Avaliação e Impacto

O programa passou por várias avaliações para verificar seus efeitos e decidir seu curso. Na década de 1980, foi selecionada uma amostra de 94 meninas e meninos entre 0 e 1 ano que atendiam a várias características de adequação, incluindo crianças que não frequentaram creches institucionais. Essas crianças foram designadas para grupos de tratamento (aplicação pela família do programa pedagógico “Eduque seu Filho”) ou de controle, com resultados superiores no desenvolvimento integral das crianças tratadas. Esses resultados promoveram a universalização do programa. Em avaliações subsequentes (1994 e 1999) que incluíram crianças de 0 a 6 anos, mais uma vez foram encontrados resultados positivos no desenvolvimento das crianças, no nível de preparação das famílias e no grau de apoio comunitário.

Dados básicos

População alvo
Meninas e meninos (0-3) anos
Meninas e meninos (3-5) anos
Area
Desenvolvimento do cuidador
Desenvolvimento socioemocional
Instituição
Ministerio de Educación y Salud
Lugar
Cuba
Data de início
Estado
Estado avançado
Tipo de intervenção
Atenção psicossocial e estimulação
Sessões em centros
Modo de entrega
Sessões de grupo